Sofri racismo vindo de um negro

Oi, pessoas!

O assunto do post é meio down, mas não que tenha me abalado, porém que me deixou pensativo.

No dia 08 de abril de 2016, aqui em Lyon, onde os negros não tem costume de assumir seu cabelo natural, sofri racismo.

“Você é doente? Corta esse cabelo!”, disse-me um negro, aqui na França.

Sim, de um negro. Não me ofendi e nem estou pra baixo com isso, mas fiquei pensativo: um negro quis me ofender por meu cabelo ser crespo? Ele tem o mesmo tipo de cabelo que o meu, da mesma etnia, por quê ele disse isso pra mim? Independente de ter vindo de um negro ou não, como pode ainda existir racismo no mundo? O que essas pessoas irão ganhar tentando ofender os outros? Eles realmente se sentem bem ao fazer isso? Por que ser negro/ter cabelo crespo incomoda tanto? Estou invadindo o espaço de alguém? Essas foram algumas perguntas que martelaram em minha mente.

Saímos de casa em direção a um bar aqui perto, quando um grupo de pessoas negras passou por nós e um deles me disse: “Tu est malade? Coupe ces cheveux!”. Não tinha entendido (ou não quis entender) e pedi pra ele repetir, ele o fez. Eu apenas disse: “Non, merci!”, continuei em direção ao bar e ele prosseguiu o caminho dele a continuar a dizer em voz alta: “Coupe ces cheveux!”.

No bar, comecei a escrever esse post, pois realmente não consigo entender o que se passa na cabeça dessas pessoas. Sei que são construções históricas, mas até quando? Fico triste por ele e por pessoas racistas quererem ofender com palavras por sermos negros ou termos cabelo crespo. É verdade que racismo vindo de um negro é mais surpreendente pelo fato de ser da mesma etnia que a minha, mas não vou dizer que “o pior racismo é aquele que vem da sua própria etnia”, como já cansei de ouvir por aí, pois racismo é inaceitável vindo de qualquer parte.

Ainda há quem diga que vemos racismo em tudo, que é tudo mimimi. Preguiças mil. Claro que, dependendo de quem e da forma que te chamam, não é pejorativo. Bem, eu vejo dessa forma. Não ligo quando alguém que eu tenha intimidade (parentes, amigos, por exemplo) me chamam de apelidos, que vindo de desconhecidos ou de uma forma diferente, seriam racistas.

Conselho do dia: aceite-se, seja você mesmo, pois todo preconceito, racismo ou ofensa não irá te atingir de forma alguma. Estando bem consigo mesmo, é estar “armado e protegido” das armadilhas que o mundo nos oferece. Você é lindo (a) do jeito que é, não deixe que pensamentos esdrúxulos vindos a partir de outros te ofendam, aceite-se!

Um grande beijo pra vocês! E pros racistas, tenho apenas uma coisa a dizer: MELHORE! 😉

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Felipe lamentável estes comentários são vindos de pessoas que deveriam apoiar, mas enfim pessoas maldosas existem em qualquer lugar e parte do mundo. Gostei do seu post, pois nenhum momento você quis se passar por vítima, e sim mostrar o quanto somos ofendidos sem ofender ninguém, mas por simplesmente desfilarmos e ostentarmos um estilo, e adentar em qualquer ambiente e sermos notados e vistos de forma negativa ou positiva. Uma coisa é fato, vão ter que nós engolir.

    Curtido por 1 pessoa

    1. É bem chata essa situação. Mesmo sendo vítima, não me atingiu com forças. Mas me deixa pensativo, questionando a mim mesmo o por que as pessoas agridem as outras dessa maneira? O que se passa na cabeça delas?

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s